LAGOA DE MONTANHAS

LAGOA DE MONTANHAS

sábado, 21 de julho de 2012

49º ANIVARSÁRIO DE MONTANHAS (FOTOS)

























REGINALDO ROSSI FEZ O SHOW
FOTOS :FACEBOOK/MONTANHAS49ANOS

JOVENS SÃO BALEADOS EM SÃO GONÇALO

a: 20 julho 2012 - Hora: 13:27 - Por: Portal JH

As três vítimas foram surpreendidas por outro grupo que se aproximou e começou a atirar. Foto: Francisco Câmara
Dois jovens foram baleados e um terceiro morreu durante um tiroteio registrado no Jardim Lola, em São Gonçalo do Amarante, na noite desta quinta-feira (19). O trio estava na rua Modesto Nogueira, quando outro grupo ainda não identificado se aproximou e começou a atirar.
Houve um revide por parte dos três jovens e iniciou-se um tiroteio. Mesmo assim, apenas os três amigos que estavam em via pública foram alvejados, um deles fatalmente. A vítima, de acordo com o Instituto Técnico-Científico de Polícia, ainda não foi identificada oficialmente e o corpo está na sede do ITEP, na Ribeira, aguardando identificação.
A Polícia Militar foi acionada ainda na noite desta quinta-feira, após moradores ouvirem os disparos de arma de fogo. No entanto, quando os policiais do 11º Batalhão chegaram ao local, os suspeitos haviam fugido. Os dois jovens baleados, que também não foram identificados, segundo a polícia, não deram entrada em hospitais de Natal.
Populares contaram aos policiais que um dos jovens alvejados seria conhecido pelo apelido de “Pilo-Pilo”, que, inclusive, é apontado como autor da morte do policial Ramalho, no final do ano passado. A informação ainda não foi confirmada oficialmente.

ALUNOS E PROFESSORES JA PODEM ENVIAR REDAÇÃO PARA O PREMIO CAERN DE REDAÇÃO

Estudantes do ensino fundamental e médio e professores de escolas públicas e privadas de todo o Estado já podem encaminhar textos para o Prêmio Caern de Redação. A iniciativa, da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte, concederá premiações em dinheiro, troféus e tablets para estudantes, professores orientadores e escolas que apresentarem as melhores redações sobre o tema “Água: desafio do século XXI”. As inscrições estão abertas até as 17 horas do dia 10 setembro e o resultado será divulgado no mês de dezembro.
Lançado no dia 26 de junho, o Prêmio Caern de Redação pretende estimular a discussão sobre o abastecimento de água em toda a rede escolar do Estado. O objetivo é disseminar conceitos que contribuam para a preservação dos recursos hídricos e o uso racional da água em um período em que a população potiguar enfrenta a maior estiagem dos últimos 40 anos. “A partir de agosto, faremos visitas às escolas e vamos organizar encontros regionais com educadores e estudantes orientando sobre o prêmio e desenvolvendo ações que permitam que a questão da água seja tratada com a prioridade que requer”, destaca o assessor de Comunicação da Caern, jornalista Paulo Freire.
Caso alguma escola tenha interesse em receber a equipe do prêmio poderá solicitar através do e-mail comunicacao@caern.com.br. O regulamento completo e a ficha de inscrição podem ser encontrados no endereço eletrônico www.premiocaern.blogspot.com.br. Outras informações podem ser obtidas através dos telefones 3232-4161 e 3232-4236. Também é possível acompanhar o andamento do prêmio através das redes sociais. Páginas criadas no Twitter e no Facebook manterão conectados alunos e professores e servirão de locais em que seja possível retirar dúvidas.
Destinado à participação de alunos de Ensino Fundamental – categoria 1 (5º e 6º anos), Ensino Fundamental Categoria 2 (7º, 8º e 9º anos) e Ensino Médio (1º a 3º ano) da rede oficial pública (federal, estadual e municipal) e particular do Estado, o concurso irá premiar com R$ 1.000 e um tablet os alunos que apresentarem as melhores redações em cada categoria. Os professores orientadores dos melhores textos irão receber um tablet e as escolas campeãs um troféu.
Par participar, cada escola deverá enviar a melhor redação de cada categoria, ou seja, cada instituição terá que fazer uma seleção prévia antes da inscrição para o prêmio. Os trabalhos deverão ser apresentados sob a forma de redação (somente texto), no gênero textual “Carta”, endereçada ao Diretor-Presidente da Caern. Na carta, o aluno terá de demonstrar conhecimento sobre a questão da oferta de água no Rio Grande do Norte e no Brasil e explicitar como ele enxerga o horizonte do abastecimento nos próximos anos e que sugestões ele apresenta para garantir que não falte água para as gerações futuras.

MOTOCICLISTA MATA DOIS ASSALTANTES EM SP

Um motociclista reagiu a uma tentativa de assalto nesta sexta-feira (20), ao atirar e matar dois assaltantes na Zona Sul de São Paulo. Um terceiro rapaz foi detido.
O caso ocorreu na esquina das avenidas Washington Luís e Nossa Senhora do Sabará, na região de Santo Amaro, por volta de 20h45. Três homens tentaram assaltar uma motorista que levava no carro um bebê.
Segundo a polícia, um motociclista usando jaqueta escura e capacete vermelho, que passava pelo local, reagiu ao assalto e atirou contra o trio, fugindo em seguida. Dois assaltantes morreram no local, entre eles um adolescente. O terceiro fugiu, mas foi detido pouco depois por uma equipe da Polícia Militar (PM).

NOTAS DE R$ 20 E 10, SERÃO LANÇADAS SEGUNDA


 http://www.correiodeuberlandia.com.br/wp-uploads/2012/07/cedulas1.jpg
As novas cédulas de R$ 100 e R$ 50 já estão no mercado desde dezembro de 2010. Na próxima segunda-feira, será a vez das de R$ 10 e R$ 20.

O Banco Central fará o lançamento da nova família das notas às 15h e a cerimônia será transmita ao vivo pelo site da instituição.

Como já acontece com as novas de R$ 100 e R$ 50, as novas cédulas de R$ 10 e R$ 20 contarão com elementos de segurança mais modernos e mais fáceis de verificar.

Elas também terão novas marcas táteis e, claro, tamanhos diferenciados. Esta última mudança é para ajudar os deficientes visuais na identificação das notas. Também aumenta a dificuldade para os falsificadores.

Mas não precisa sair correndo feito doido para trocar as notas antigas nos bancos. Elas vão continuar valendo. Só serão retiradas do mercado quando ficarem velhinhas e desgastadas, exatamente como acontece hoje.

De acordo com o Banco Central, as novas cédulas de R$ 5 e R$ 2 devem começar a circular em 2013.

FLANELINHA ENCONTRA MUNIÇÃO DE GUERRA EM NATAL

Tiago Medeiros/Nominuto.com
Munição é de uso restrito das Forças Armadas.
Um “flanelinha”, que teve o nome preservado pela polícia, entregou há pouco 78 munições de fuzil calibre 7,62, de uso restrito das Forças Armadas, que disse ter encontradas na rua professor Zuzo, Centro de Natal.

Segundo o chefe de investigação do 1º Distrito Policial, Jairo Severo, a munição estava embalada em um pacote de perfumaria. “Ele contou aqui na delegacia que tava trabalhando na rua, quando viu a sacola e chutou. Ele desconfiou do peso da sacola e ao abri-la, descobriu as munições”.

A munição encontrada, em sua grande maioria do tipo usada para lançamento de granadas, será encaminhada para a Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivo (DAME) para realização de inquérito.
 

 

sexta-feira, 20 de julho de 2012

GOVERNO COMEÇA A PAGAR O BOLSA ESTIAGEM NO RN

Os produtores rurais do Rio Grande do Norte que tiveram perda de safra em razão da seca começam a receber a partir desta quarta-feira (18) a Bolsa Estiagem.  No Estado, serão contempladas com o auxílio emergencial 38.177 famílias.

Para ter direito ao auxílio, as famílias beneficiadas devem residir em município onde foi decretado situação de emergência; viver da agricultura familiar, cuja condição deve ser comprovada com a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP); possuir renda familiar mensal de até 2 salários mínimos; estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e não ter feito adesão ao Programa Garantia Safra 2011-2012 (uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar voltada para os agricultores familiares que sofrem perda de safra por causa da seca ou excesso de chuvas).

:: Confira aqui os beneficiados no RN

Pela Bolsa Estiagem serão pagas, no total, cinco parcelas no valor de R$ 80,00, cada uma. O repasse da verba do Governo Federal será feito de acordo com o calendário de pagamento do programa Bolsa Família. Cada família receberá o valor total de R$ 400,00.



Os municípios que estão dentro do Decreto Estadual de Situação de Emergência por Estiagem e que não se apresentaram a Defesa Civil Estadual, devem apresentar suas documentações para poderem receber outros benefícios que virão para amenizar o sofrimento dos atingidos pela Estiagem.

Perguntas e respostas sobre o programa
O que é o Bolsa Estiagem?
O Bolsa Estiagem ou Auxílio Emergencial é um benefício federal instituído pela Lei Nº 10. 954, de 29 de setembro de 2004 com o objetivo de assistir famílias de agricultores familiares com renda mensal média de até 2 (dois) salários mínimos, atingidas por desastres no Distrito Federal e nos municípios em estado de calamidade pública ou em situação de emergência reconhecidos pelo Governo Federal, mediante portaria do Ministro de Estado da Integração Nacional.

Quais são os critérios para a família ser elegível a esse benefício?
A família tem que preencher os seguintes requisitos:
I. Residir em município em situação de emergência ou estado de calamidade pública, reconhecido pelo Poder Executivo Federal entre janeiro e outubro de 2012;
II. Ser agricultor familiar com Declaração de Aptidão ao PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) - DAP
III. Possuir renda mensal média de até 2 (dois) salários mínimos;
IV. Estar cadastrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal;
V. Não ter aderido ao Garantia Safra 2011/2012.

Tais critérios serão objeto de confirmação quando da publicação da Resolução prevista na Lei Nº 10.954, de 29 de setembro de 2004, pelo Comitê Interministerial a ser constituída por ato do Ministério da Integração.

Qual o valor do benefício do Bolsa Estiagem ou Auxílio Emergencial?
Esse benefício consistirá na transferência de R$ 400,00 (quatrocentos reais) por família, transferidos em até 5 parcelas de R$ 80,00 (oitenta reais).

Como o benefício será pago?
Os beneficiários PBF que fizerem jus a esse benefício o receberão juntamente com o benéfico do Programa Bolsa Família. Os beneficiários do PBF serão comunicados sobre o novo beneficio via extrato. Os demais beneficiários receberão com o cartão cidadão, nos canais de atendimento da Caixa Econômica Federal, de acordo com o calendário do PBF.

Só os beneficiários do Programa Bolsa Família terão direito a esse benefício?
Não. Mas é obrigatório ser cadastrado no CADÚNICO e atender as demais condições. Caso seja identificada uma família com perfil, mas que não esteja no Cadastro Único é necessário que o Gestor Municipal faça seu cadastramento.

O MDS será o responsável pela concessão desse benefício?
Não. O responsável pela concessão e pagamento desse benefício será do Ministério da Integração, a partir da folha elaborada pelo MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) que será o órgão responsável por identificar no CADÚNICO as famílias que cumprem os requisitos de elegibilidade ao benefício, nos municípios declarados pelo Ministério da Integração como em estado de calamidade ou em situação de emergência.

Quais as atribuições dos Ministérios envolvidos?
• Ministério da integração Nacional
- Gerar a lista de municípios em estado de calamidade pública ou situação de emergência, reconhecidos pelo Governo Federal e enviar ao MDA;
- Homologar a folha de pagamentos gerada pelo agente financeiro operador e transfere os recursos financeiros  para o agente financeiro operador.
• Ministério do Desenvolvimento Agrário
- Gerar a lista de famílias, com perfil para receberem o Auxílio Emergencial nos municípios identificados pelo Ministério da Integração, e envio ao MDS para o cruzamento com a base de dados do Cadastro Único e a Folha de Pagamentos do PBF;
- Selecionar o publico elegível ao Auxilio Emergencial e gerar a folha de pagamentos das famílias a serem beneficiadas.
• Ministério Desenvolvimento Social
- Realizar o cruzamento da base de dados enviada pelo MDA com a base de dados do Cadastro Único e a Folha de Pagamentos do PBF, e retorna ao MDA as informações necessárias para a geração da lista das famílias elegíveis ao Auxílio Emergencial, classificadas em:
I. Famílias cadastradas;
II. Famílias cadastradas beneficiárias do PBF;
III. Famílias não cadastradas.

Com informações da FEMURN - Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte

ESCRIVÃO QUE TRABALHOU COM POLICIAL ASSASINADO É ENCONTARDO MORTO

Um escrivão da Polícia Federal foi encontrado morto no Conjunto 3 do Jardim Botânico por volta das 17h desta quinta-feira (19). Ele havia trabalhado com o agente Wilton Tapajós, assassinado na última terça-feira (17). A polícia trabalha com a possibilidade que ele tenha se matado.

A morte do agente da PF de 54 anos na tarde da última terça ainda é um mistério, mas os investigadores consideram as hipóteses de vingança, de queima de arquivo e  até de acerto de contas.

SENADOR QUER ISENTAR 13º DO IMPOSTO DE RENDA

O projeto que isenta o 13º salário do desconto do Imposto de Renda pode ser examinado pelos senadores após o recesso parlamentar. A proposta altera a Lei nº 7.713, de 22 de dezembro de 1988.

O autor do projeto, senador Lobão Filho (PMDB-MA), argumenta que a medida aumentará a renda disponível do trabalhador, o que vai contribuir para fomentar o consumo.

“Ao aumentar o consumo, estará sendo dado formidável impulso aos setores produtivos da economia, aumentando a geração de empregos e a circulação de bens, serviços e renda, como um todo. Em outras palavras, contribuindo para incrementar o Produto Interno Bruto”, justifica o senador.

Na avaliação do parlamentar, a isenção do imposto não afetará o orçamento da União. Para Lobão Filho, a parcela dispensada retornará logo aos cofres públicos na forma de tributos sobre o consumo como o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O senador argumenta ainda que o 13º salário é fator de redistribuição de renda e, além de ajudar a atenuar o endividamento acumulado durante o ano, a medida também vai proporcionar à população uma poupança para enfrentar as despesas típicas do início do ano.

Tramitação
O projeto (PLS 266/2012) foi apresentado no dia 17 de julho, na véspera do recesso parlamentar, e será examinado pelas comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Assuntos Econômicos (CAE) – nesta, em caráter terminativo.

JUIZA AUTORIZA CANDIDATURA DE CONDENADO PELO TCE

Apesar de a Lei da Ficha Limpa prevê enquadramento de políticos que tiverem contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas, a Justiça do RN abriu precedente para que essas condenações não tornem políticos inelegíveis. A juíza convocada do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ-RN), Welma Menezes, suspendeu nesta quarta-feira (18), os efeitos de determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN), que desaprovou as contas do ex-prefeito de Portalegre, Manoel de Freitas Neto, tornando-o, em tese, inelegível. Freitas é candidato no município.
A magistrada ordenou que seja dada ciência ao juiz da Comarca para imediata exclusão do nome do ex-prefeito dos registros emitidos à Justiça Eleitoral pelo TCE/RN, até deliberação da 3ª Câmara Cível, onde tramita o processo.
Manoel de Freitas Neto teve as contas reprovadas pela corte de contas, fato que o tornou, em tese, inelegíve.Devido a isso, acabou condenado a uma pena de multa e a devolver aos cofres públicos quantias especificadas pelos próprios conselheiros do TCE/RN. A Câmara de Vereadores da cidade ainda não se debruçou sobre o assunto.
A defesa do ex-prefeito sustenta que o mesmo foi incluído indevidamente na lista de inelegíveis do TCE/RN, uma vez que o mesmo não se enquadraria em qualquer hipótese de inelegibilidade, ou seja, vício insanável, ato doloso e improbidade administrativa.
A juíza convocada Welma Menezes deferiu o pedido de Manoel de Freitas Neto sob a justificativa de a análise neste momento processual deve se limitar ao juízo de admissibilidade e a averiguação de requisitos sumários. “Não há, no momento, espaço para discussões mais profundas sobre o tema. Estas ficam reservadas para a apreciação final do recurso”, assinalou a magistrada.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

SUPERINTERESSANTE: A BÍBLIA COMO VOCE NUNCA LEU

A Bíblia não é apenas a Bíblia. Ela também funciona como uma espécie de Constituição. Natural: o Livro Sagrado não é exatamente um livro, mas uma coleção de 66 livros. Alguns são basicamente de histórias, caso do Gênesis, que narra o início dos tempos e as origens do povo de Israel. Outros não. Eram obras que, antes de entrarem para a Bíblia, tinham vida própria na forma de códigos de conduta. Ou seja: eram versões antigas, escritas entre o século 10 a.C. e 5 a.C., daquilo que hoje conhecemos como "código civil" e "código penal".

Esses códigos, essas leis, estão principalmente nos livros Deuteronômio e Levítico. Mas aparecem por praticamente toda a Bíblia, inclusive no Novo Testamento, escrito a partir do século 1 e que revisa boa parte dessas leis. Por essas, muitos preceitos bíblicos são contraditórios ou sujeitos a mais de uma interpretação. "No contexto em que foram escritos, porém, eles ajudaram a formar um povo com uma identidade tão forte que sobreviveria a séculos de diáspora e uma religião que dominaria o mundo ocidental", diz o historiador Marc Zvi Brettler, professor de estudos judaicos da Universidade Brandeis, nos EUA. Nas próximas páginas, vamos fazer uma viagem pelas leis daquele tempo e daquele espaço. É a Bíblia. Mas como você nunca leu.

MARIDOS & ESPOSAS
Poucas coisas mudaram tanto nos últimos 3 mil anos como a instituição do casamento. Então esse é o nosso primeiro tópico. Para começar, o Velho Testamento deixa claro que as mulheres deveriam ser funcionárias de seus maridos. Funcionárias mesmo: não só com deveres, mas com direitos também. Se uma esposa fosse "demitida" pelo parceiro, por exemplo, podia ganhar uma carta de recomendação, que a moça podia usar como trunfo na hora de tentar uma vaga de mulher de outro sujeito.

Não é exagero falar em "vaga": um homem podia ter tantas esposas quanto quisesse (ou melhor: quanto pudesse adquirir e sustentar). A poligamia era a regra. Tanto que o primeiro caso aparece logo no capítulo 4 do primeiro livro da Bíblia: "E tomou Lameque para si duas mulheres" (Gênesis).

A situação era tão comum que vários dos personagens mais importantes do Antigo Testamento viviam com mais de uma esposa sob o mesmo teto. Abraão acolhe uma segunda mulher a pedido de Sara, sua número 1, que não conseguia ter filhos. Depois a própria Sara dá à luz Isaac, enquanto a escrava Hagar tem Ismael. Nota: a tradição considera o primeiro como pai de todos os judeus e o segundo, patriarca dos povos árabes.

O caso de Jacó, filho de Isaac e também patriarca de todos os judeus, é o mais conhecido: ele casa com as irmãs Lea e Raquel, filhas de Labão. E compra o dote delas trabalhando no pastoreio do sogro por 14 anos - 7 anos de labuta por cada esposa.

Mas nunca na história do Livro Sagrado houve maior predador matrimonial que Salomão, o rei: foram 700 esposas. Setecentas de papel passado, já que o sábio soberano ainda mantinha 300 concubinas. E tudo isso sem pílula nem camisinha... Por isso mesmo o Deuterônimo traz regras para a distribuição de bens entre filhos de diferentes mulheres - os rebentos de mães com mais milhagem em anos de casamento ganham mais. E os primogênitos também. Mas por quê, afinal, a poligamia era a regra lá atrás? "Provavelmente porque havia mais mulheres do que homens entre os judeus, que com frequência estavam envolvidos em guerras violentas. A poligamia, então, era uma forma de garantir a manutenção da população", diz o historiador Richard Friedman, professor de estudos judaicos da Universidade da Geórgia. "Além disso, uma mulher solteira tinha pouquíssimas alternativas para sobreviver, a não ser se prostituir. Quando um único homem é provedor de várias mulheres, essa questão acaba minimizada."

O Novo Testamento não cita tantos exemplos de poligamia, mas sugere que ela ainda era comum no século 1. Jesus não toca no assunto, mas, em duas cartas, são Paulo recomenda que os líderes da nova comunidade cristã tenham apenas uma esposa porque "assim eles teriam mais tempo para dedicar aos fiéis". "O cristianismo só refuta a poligamia quando se aproxima do poder em Roma, que proibia a poligamia", afirma Brettler. Como escreve santo Agostinho no século 5, "em nosso tempo, e de acordo com o costume romano, não é mais permitido tomar outra esposa".

Escravas também tinham direitos: se um homem casava com uma de suas servas, só poderia se divorciar se vendesse a mulher para outro senhor. Bom para a mulher, já que evita a situação constrangedora de trabalhar para o ex - e de graça... Menos "feminista" é outra lei bíblica: quando um homem morre e deixa uma viúva, seu irmão deve casar com ela, para garantir que o patrimônio da família não se perca. O adultério, adivinhe, é crime - pudera: no Brasil mesmo era crime até 2005 (detenção de 15 dias a 6 meses, segundo o artigo 240 do Código Penal). A diferença é que lá a pena era de morte mesmo - para ambos os envolvidos na relação sexual fora da lei.

Mais brando é são Paulo, que dá orientações para o dia a dia do casal. Ele até diz que os homens são a cabeça da relação, mas pede que os maridos respeitem as esposas. Um grande salto para nas regras de matrimônio da Antiguidade.

SEXO
Além de polígamo, qualquer homem podia ter amantes, contanto que oficiais. Eram as concubinas. Jacó trabalhou 14 anos pela posse de suas duas mulheres - mas ganhou duas concubinas de bônus pelos bons serviços prestados. Uma série de regras estabelece como deve ser a vida sexual também: toda mulher tem de se casar virgem, ou então poderá ser dispensada pelo marido - por outro lado, se o marido acusar falsamente a esposa de não ter casado casta, deve permanecer com ela até o fim da vida. Para comprovar sua pureza, a acusada devia apresentar testemunhas dispostas a defender a limpidez do passado dela. As leis sexuais, enfim, eram bem abrangentes: "Quem tiver relações com um animal deve ser morto", diz o Êxodo. E masturbação também não pode. Como diz o sutil são Paulo: "A mulher não pode dispor de seu corpo: ele pertence ao marido. E o marido não pode dispor do seu corpo: ele pertence à esposa". "O sexo na Bíblia é cheio de contradições", diz o arqueólogo Michael Coogan, autor de God and Sex (Deus e o Sexo). "É de se desconfiar que fossem realmente levados a sério naquela época."

BÍBLIA S/A - NEGÓCIOS E FINANÇAS
A ética comercial do Livro Sagrado tem regras simples: não roubar nem trapacear no peso ou fazer nada que prejudique a outra parte. A cobrança de juros também é proibida. As ordens se repetem ao longo da Bíblia, sempre em tom firme: "Não tomarás dele juros nem ganho" (Levítico), "Não emprestando com usura, e não recebendo mais do que emprestou" (Ezequiel). E isso numa época em que a grande moeda corrente eram sacos de grãos. O fato é que a restrição à cobrança de juros é mais antiga do que a Bíblia. As leis da Babilônia, codificadas mil anos antes, já impunham tetos na cobrança de juros, provavelmente para evitar que os mais espertos enriquecessem à custa de empobrecer o resto da sociedade. Jesus, inclusive, radicaliza. Não só condena os juros como também a cobrança do principal (a quantia emprestada inicialmente): "E se emprestardes àqueles de quem esperais receber, que mérito há nisso?" (Lucas). Cristo, aliás, dá muita atenção à cobiça. "Não podeis servir a Deus e às riquezas" (Mateus, 6:24), diz. E pede que seus seguidores façam como os lírios-do-campo, que recebem proteção e alimento da divindade sem precisar trabalhar. Também diz, para desespero de um fiel cheio de posses, um de seus maiores hits verbais: "É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos Céus". Mas existe uma exceção na política bíblica de juros: nos casos em que o empréstimo é concedido a um não-judeu ("um estranho", nas palavras do Deuterônimo), é permitido praticar a usura. Até por isso os judeus se tornaram os grandes banqueiros da Idade Média. Os cristãos também respeitavam a Bíblia, e não emprestavam a juros entre si (para eles, os "estranhos" eram os judeus). Mas num mundo sem juros o estímulo para conceder empréstimos é nulo. Então a maioria cristã pedia empréstimos para quem os concedia, a juros - as minorias judaicas. O fato de os judeus não terem direito à posse de terras também ajudava - emprestar a juros era uma das poucas formas de renda possíveis para quem não tinha como plantar para acumular excedentes.

Se o Livro Sagrado proíbe a cobrança de juros, mas só entre judeus, o mesmo vale para a escravidão. Você pode ter escravos, contanto que "sejam das nações que estão ao redor de vós; deles comprareis escravos e escravas", diz o Levítico. Mas havia uma exceção: era possível a um judeu endividado vender a si mesmo para o credor.

"A escravidão era comum entre todos os povos daquela área, mas os servos eram relativamente bem tratados, sem violência desnecessária. Os próprios israelitas seriam respeitados quando foram forçados ao exílio na Babilônia", afirma a historiadora Catherine Hezser, professora de história das religiões da Universidade de Londres e autora de Jewish Slavery in Antiquity (Escravidão Judaica na Antiguidade).

Por isso mesmo, os israelitas são orientados a conceder uma série de direitos a seus escravos, que servem por 6 anos, e no sétimo são libertados. Se ele for escravizado com a esposa, os dois são libertados juntos. Até para punir os indisciplinados existem regras - se o dono arrancasse um olho do servo, seria obrigado a libertá-lo (Êxodo). Ou seja: a Bíblia também servia como uma espécie de CLT para escravos.

Mas a parte mais humanista nas relações de trabalho previstas na Bíblia é uma regra para os fazendeiros: sempre deixar sem colher as plantações das bordas do terreno. Para quê? Para que as pessoas mais pobres, sem-terra, possam aproveitar essa parte.

MARVADO VINHO
O álcool nem sempre foi consumido com moderação na Bíblia. A palavra "vinho" é citada mais de 200 vezes, e os porres são frequentes: Ló é embebedado pelas filhas e Amnon, filho de Davi, está mais pra lá do que pra cá quando é assassinado por ordem de seu irmão Absalão - a quem interessar: foi pelo crime de ter estuprado a própria irmã, Tamar. "Os sacerdotes são orientados a não beber antes de entrar no templo, e o álcool é relacionado à perda de controle pessoal e da capacidade de diferenciar o bem do mal. Mas nada no texto bíblico proíbe o consumo", diz historiador Marc Zvi Brettler.

O álcool chega a ser recomendado para curar os males da alma. Está no livro Provérbios: "Dai bebida forte ao que está prestes a perecer, e o vinho aos amargurados de espírito".

Às vezes, a coisa era uma festa da uva mesmo. Davi, num arroubo de populismo, oferece uma jarra de vinho a cada cidadão de Israel. E tem o primeiro milagre de Jesus: transformar água em vinho ¿ segundo o evangelista João, no melhor vinho da festa. São Paulo vai mais além: recomenda a um discípulo, Timóteo, que troque a água pelo vinho. A dica tinha um motivo prático. "Às vezes, naquele tempo, era mais saudável consumir álcool do que água, que frequentemente era insalubre", diz Brettler.

SAÚDE E EDUCAÇÃO
A medicina bíblica é obcecada por manchas na pele - uma preocupação muito compreensível para um povo que vivia no deserto, sob um sol escaldante. Os líderes religiosos é que faziam o papel de médicos. "Quando um homem tiver na pele inchação ou pústula, então será levado a Arão ou a um de seus filhos, os sacerdotes" (Levítico).

Os sacerdotes avaliavam pessoalmente cada caso suspeito, seguindo as regras estabelecidas por Deus, transmitidas a Moisés e transcritas no Livro Sagrado. Primeiro, passar azeite sobre o ferimento (o mesmo produto também é recomendado para lavar os cabelos). Depois de uma semana, no retorno da consulta, vem o diagnóstico definitivo: se o pelo sobre a mancha estiver mais claro, e a ferida estiver mais funda do que a pele, o doente tem lepra.

A partir desse momento, a vítima não tem mais espaço na comunidade. É obrigada a andar pelas ruas, anunciando sua condição para evitar que desavisados entrem em contato com o doente e também sejam contaminados. Ocasionalmente, profetas conseguiam curar leprosos. No Novo Testamento, os sacerdotes cristãos são indicados para curar todo tipo de doença. "A oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará" (Tiago).

A preocupação com a pele não era a única norma de conduta social. Era proibido cortar e aparar a barba ou vestir tecidos que misturassem lã e linho (Levítico) - hoje, entre as comunidades que buscam seguir a Bíblia ao pé da letra, existem testadores de tecido, especializados em monitorar a composição das roupas com um microscópio e impedir fiéis de desobedecer à orientação e cometer pecado. Pela regra, também é importante vestir sapatos seguindo uma ordem - primeiro o pé direito. Se for necessário amarrá-lo, é o contrário: primeiro o esquerdo.

A Bíblia também orienta na educação dos filhos. Eles devem ser apresentados a Deus recém-nascidos e, no caso dos meninos, circuncidados no oitavo dia de vida. Ao longo da infância, os pais têm a obrigação de repassar a eles a palavra de Javé. Já o Novo Testamento é mais pedagógico, digamos assim: enfatiza a educação pelo bom exemplo dos pais, para que os jovens respeitem a Deus e se comportem corretamente por vontade própria, e não porque foram forçados. Criar adultos calmos e centrados também é importante. "E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor" (Efésios). Quando não funcionar, o Antigo Testamento indica que um bastão flexível deve ser usado para bater nos desobedientes (no Brasil, seu uso poderá trazer problemas com a Justiça caso seja aprovada a Lei da Palmada). O objeto tem até nome, vara da correção, e é indicado para qualquer situação em que o pai considere que a criança não seguiu suas instruções.

"A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe" (Provérbios), diz o texto bíblico, que promete: o castigo pode dar frutos no futuro. "Disciplina seu filho, e este lhe dará paz, trará grande prazer a sua alma". Mas cuidado - a punição não pode ser exagerada: "Castiga seu filho, mas não te excedas a ponto de matá-lo" (Provérbios).

HOMOSSEXUALIDADE
O amor entre homens era punido com a morte - a não ser que você fosse o rei Davi. Os livros Samuel I e Samuel II contam a história da amizade entre ele e Jonatã, filho do rei Saul, antecessor de Davi e candidato natural ao trono de Israel. Davi acaba escolhido para a sucessão, mas isso não abala o relacionamento dos dois. Está escrito: "A alma de Jonatã se ligou com a alma de Davi. E Jonatã o amou, como à sua própria alma" (Samuel I). Em outra passagem, Jonatã tira todas as roupas, entrega a Davi e se deita com ele. "E inclinou-se 3 vezes, e beijaram-se um ao outro" (Samuel I). "Esse relato incomoda os intérpretes tradicionais da Bíblia, que tentam explicar a relação como uma forte amizade, e o beijo como um costume comum entre homens", diz o historiador finlandês Martii Nissinen, da Universidade de Helsinki e autor de Homoeroticism in the Biblical World (Homoerotismo no Mundo Bíblico). "Mas é difícil negar a referência à homossexualidade nesse caso, mesmo que a lei judaica a proíba expressamente." Em mais de uma ocasião, os relacionamentos entre homens são chamados de "abominação" e "pecado contra Javé". Para alguns especialistas, o Antigo Testamento também sugere um relacionamento homossexual entre duas mulheres, Noemi e sua nora Rute. Está no livro de Rute um trecho em que ela diz a Noemi: "Aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu." Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada".

SACRIFÍCIOS
Muito sangue jorra na Bíblia. Abraão é orientado a sacrificar seu próprio filho Isaac a Javé - e teria obedecido, caso um anjo não aparecesse no último minuto dizendo era tudo um teste para sua fé. Além disso, durante os 40 dias em que detalha suas regras ao patriarca, Deus exige uma série de sacrifícios de animais.

Os rituais são descritos com grande riqueza de detalhes. Moisés manda matar e drenar 12 bois. O sangue é colocado numa tina. Metade é lançada no altar e o resto sobre a multidão. Carneiros abatidos são esfregados no corpo de fiéis, que seguram seus rins nas mãos para oferecê-los a Javé. Pedaços de bichos são queimados sobre o altar. Era uma forma de trocar favores com os deuses. Por isso mesmo, o sacrifício de animais existe em praticamente todas as culturas da Antiguidade. "O sangue é o maior símbolo da vida. Ao usá-lo em rituais, os fiéis reforçavam seu vínculo com a divindade e se purificavam", diz Richard Friedman.

Jesus aparece com uma novidade: não pede sangue animal. "Eu quero a misericórdia, não o sacrifício". Friedman explica: "Na interpretação cristã posterior, o próprio Jesus é considerado o sacrifício final, que limpa os pecados da humanidade de forma definitiva, o que dispensa a morte de animais".

CRIME E CASTIGO
Sequestro, adultério, homossexualidade, prostituição... Tudo isso dava pena de morte. Até fazer sexo com uma virgem poderia custar a vida do "criminoso". Esse caso, aliás, é um labirinto jurídico: se um homem transar com uma virgem dentro de uma cidade, os dois morrem; se for no campo, só ele. A lógica é que, dentro da cidade, alguém ouviria a virgem gritando por socorro caso o sexo não fosse consentido. Se ninguém ouviu é porque ela não gritou, supõe a lei. E se não gritou é porque cometeu um crime também - o de consentir. No campo é diferente: não dá para saber se ela gritou ou não. Na dúvida, então, morre só o homem.

Matar também dava em pena de morte, claro: "Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu" (Gênesis). Adorar outros deuses também trazia problemas sérios, já que é sinal de desobediência a um mandamento fundamental: "Não terás outros deuses diante de mim". Moisés chega a mandar matar 3 mil judeus por causa disso.

Matar o próprio escravo também trazia problemas. "Se alguém ferir seu escravo ou sua escrava com um bastão e morrer sob suas mãos, seja punido severamente, mas se sobreviver um ou dois dias, não seja punido, porque é seu dinheiro" (Êxodo). A pena indicada, nesse caso, é o açoite, com um limite de 40 chibatadas.

O Levítico também manda matar prostitutas a pedradas, a não ser que a moça de vida fácil seja filha de um sacerdote. Aí a punição é pior: "Com fogo será queimada". A regra seria fortemente contestada por Jesus, com a famosa frase que salvou Maria Madalena: "Aquele que não tem pecado atire a primeira pedra". Ainda assim, nem todos os autores do Novo Testamento parecem concordar com a recomendação de Cristo. As cartas de são Paulo, por exemplo, defendem o respeito à lei romana, que autoriza o apedrejamento a prostitutas.





Como o Antigo Testamento não aceita o aborto, é crime provocá-lo, mesmo que por acidente, mas a pena depende da gravidade da situação. Se dois homens brigarem e, no meio do quebra-pau, ferirem sem querer uma mulher grávida que estava por perto e provocarem a morte do feto, os dois vão pagar uma indenização estabelecida pelo marido - que perdeu um bem precioso, seu herdeiro. Agora, se a mãe ficar gravemente ferida ou morrer, então vale a famosa lei do Talião - "Olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, queimadura por queimadura, ferimento por ferimento, golpe por golpe" (Êxodo). Em geral, a pena de morte por apedrejamento não precisava ser julgada pelos sacerdotes. A maioria dos crimes recebia a punição na hora, diante de um grupo de pessoas que presenciaram a cena ou que estavam por perto da cena do crime e foram informadas. Mas também existem regras mais amenas, estas, sim, negociadas dentro dos tribunais e com direito a defesa do acusado. Por exemplo: o Antigo Testamento estabelece que toda mulher menstruada é tão impura que até mesmo os lugares onde ela se senta devem ser evitados. Se um homem encostar na esposa, na mãe ou na irmã nesse período do mês, ele não pode sair de casa por sete dias. E, se fizer isso, pode ter de pagar uma multa.

Em caso de roubo e furto ou qualquer outro prejuízo ao patrimônio alheio, como matar por acidente o cabrito do vizinho, a pena é o pagamento de 4 vezes o valor do bem que foi levado ou destruído. Se a pessoa que cometeu a infração não tivesse condições de pagar, podia ser vendida como escrava.
Tudo isso, é claro, são aspectos de uma vida cotidiana que não existe mais. Mas com a mensagem essencial dos textos sagrados é diferente. E essa mensagem pode ser resumida em uma frase, que também ecoa em todas as grandes religiões da Terra: não faça aos outros o que você não gostaria que fizessem com você. Ou mais ainda, como Jesus diz no Evangelho de Mateus: "Tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós". Está aí uma recomendação impossível de refutar. E que geralmente traz ótimos resultados. Em qualquer lugar, em qualquer tempo.

E SE A ÁGUA POTÁVEL DO MUNDO ACABAR?

As teorias mais pessimistas dizem que a água potável deve acabar logo, em 2050. Nesse ano, ninguém mais tomará banho todo dia. Chuveiro com água só duas vezes por semana. Se alguém exceder 55 litros de consumo (metade do que a ONU recomenda), seu abastecimento será interrompido. Nos mercados, não haveria carne, pois, se não há água para você, imagine para o gado. Gastam-se 43 mil litros de água para produzir 1 kg de carne. Mas não é só ela que faltará. A Região Centro-Oeste do Brasil, maior produtor de grãos da América Latina em 2012, não conseguiria manter a produção. Afinal, no País, a agricultura e a agropecuária são, hoje, as maiores consumidoras de água, com mais de 70% do uso. Faltariam arroz, feijão, soja, milho e outros grãos.

A vida nas metrópoles será mais difícil. Só a Grande São Paulo consome atualmente 80,5 bilhões de litros por mês. A água que abastece a região virá de Santos, uma das grandes cidades do litoral que passarão a investir em dessalinização. O problema é que para obter 1 litro de água dessalinizada são necessários 4 litros de água do mar, a um custo de até US$ 0,90 o m³, segundo a International Desalination Association. Só São Paulo gastaria quase R$ 140 milhões em dessalinização por mês. Como resultado, a água custaria muito mais do que os R$ 3 por m³ de hoje.
Mas há quem não concorde com esse cenário caótico. "A água só acaba se você acabar com o ciclo dela", diz Antônio Félix Domingues, da Agência Nacional de Águas. "Tudo é questão de custo. Com dinheiro, você pode tornar até sua urina potável." Mas, se ela acabasse, a água seria um bem disputado, motivo de guerras e de exclusão social. "Poucas pessoas teriam acesso, provavelmente as mais abastadas. A água poderia virar um elemento segregador", diz Glauco Freitas, coordenador do Programa Água para a Vida, da ONG WWF-Brasil.



Guerras aquáticas
Em 2050, a falta d'água ditaria a política e o cotidiano

Última geleira
Em 2012, a estimativa é que 68,7% da água potável disponível está em calotas polares ou geleiras. Sim, o aquecimento global facilitou o acesso a essa água. O degelo já originou rios na Índia e no Nepal, por exemplo. Mas em 2050 quase toda essa água, possivelmente, já terá virado vapor. As últimas geleiras seriam alvos de cobiça. E, para não ter que extrair água delas, uma das soluções seria...

...Secar o ar
Grandes coletores de ar, que condensam a água na atmosfera, já existem e foram testados em desertos na Índia, por exemplo. No entanto, eles teriam que ser instalados longe dos grandes centros, pois os efeitos colaterais são graves: em grande escala, causam de problemas pulmonares a desertificação.

Bebendo urina
Na Estação Espacial Internacional, desde 2008 astronautas bebem água graças a um equipamento que recicla suor e urina. Em 2050, todas as casas teriam água de reúso para cozinhar e beber. A tecnologia de purificar líquidos de esgoto também deverá ser popular.

Oásis alienígena
Potências espaciais como Estados Unidos, Rússia, Índia, Paquistão e China, além de empresas privadas, deverão iniciar uma nova corrida espacial. O objetivo seria buscar água em asteroides e nas calotas polares de Marte, onde haveria mais água que no solo da Lua.

Potências aquíferas
Quem investir antes em dessalinização largará na frente. Hoje, na Arábia Saudita, por exemplo, 70% da água é dessalinizada. Nações sul-americanas como o Brasil também serão importantes por causa do aquífero Guarani, maior fonte de água subterrânea do mundo, que fica sob nossos pés.

Mar morto
Se a dessalinização é o recurso mais viável para obter água doce, ela também gera um grande impacto ambiental. Além do gasto de energia, a dessalinização ameaça a vida marítima nas regiões costeiras, segundo a ONG WWF. O mar vai ficar sem sal - com o perdão do trocadilho.

MULHER TRABALHA MAIS QUE O HOMEM

Estudo divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) nesta quinta-feira (19) mostra que as mulheres trabalham mais do que os homens no Brasil quando se calcula o tempo total de trabalho, o que inclui os afazeres domésticos e a jornada formal no mercado de trabalho.
Os números, relativos ao ano de 2009, mostram que as mulheres têm uma jornada de cerca de cinco horas a mais por semana do que os homens. A OIT informou que os homens trabalham, em média, 43,4 horas por semana no mercado de trabalho e outras 9,5 horas em casa, perfazendo uma jornada semanal de 52,9 horas. Ao mesmo tempo, as mulheres têm uma jornada total de 58 horas semanais, sendo 36 horas no mercado formal de trabalho e 22 horas em casa.
"Entre o conjunto das mulheres brasileiras inseridas no mercado de trabalho, uma expressiva proporção de 90,7% também realizava afazeres domésticos, enquanto que entre os homens tal proporção era significativamente inferior: 49,7%. Essas trabalhadoras, além da sua jornada semanal de 36 horas, em média, no mercado de trabalho, dedicavam cerca de 22 horas semanais aos afazeres domésticos, ao passo em que entre os homens tal dedicação era de 9,5 horas semanais, ou seja, 12,5 horas a menos", informou a OIT no levantamento.
Políticas de 'conciliação'
Para Laís Abramo, diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, esse quadro mostra que são importantes políticas de conciliação entre trabalho, vida pessoal e vida familiar. "É muito importante que haja políticas públicas e empresariais que facilitem a conciliação. Tem a ver com a disponibilidade de creches, com a melhoria do transporte, e com a questão das jornadas flexíveis, além de um compartilhamento maior dos afazeres domésticos", avaliou ela.
Homens participam de 'atividades interativas'
O estudo da Organização Internacional do Trabalho informa ainda que a participação dos homens nos afazeres domésticos está mais concentrada em "atividades interativas", como a realização de compras de mantimentos em supermercados, o transporte dos filhos para a escola e "atividades esporádicas" de manutenção doméstica, como reparos e consertos no domicílio.
"Uma informação do suplemento da PNAD de 2008 é bastante ilustrativa dessa situação: cerca da metade (49,7%) das pessoas de 14 anos ou mais de idade costumavam fazer faxina no próprio domicílio, sozinha ou com a ajuda de outra pessoa. Enquanto que esta prática era comum para 72,1% das mulheres, entre os homens era de apenas 25,4%", informou a OIT.
Redefinição das relações
A OIT concluiu, no estudo, que a "massiva incorporação" das mulheres no mercado de trabalho não vem sendo acompanhada de um "satisfatório processo" de redefinição das relações de gênero com relação à divisão sexual do trabalho, tanto no âmbito da vida privada, quanto no processo de formulação de políticas públicas e de ações por parte de empresas e sindicatos, especialmente no concernente às responsabilidades domésticas e familiares.
"A incorporação das mulheres ao mercado de trabalho vem ocorrendo de forma expressiva sem que tenha ocorrido uma nova pactuação em relação à responsabilidade pelo trabalho de reprodução social, que continua sendo assumida, exclusiva ou principalmente, pelas mulheres", informou o estudo da OIT.
tópicos:

PRIMEIRA VIA DO RG SERÁ GRATUITA

A partir de hoje (19), a emissão da primeira via da carteira de identidade será gratuita em todo o território nacional. A determinação está na lei sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União.

A emissão da segunda via do documento, porém, pode ser cobrada e a taxa, determinada pela legislação de cada estado. Atualmente, alguns estados já isentam o cidadão do pagamento da primeira identidade como o Rio de Janeiro e o Acre, além do Distrito Federal.

Para requerer a carteira de identidade é preciso apresentar certidão de nascimento ou de casamento. Brasileiros natos ou naturalizados e o português beneficiado pelo Estatuto da Igualdade podem obter o documento.

A lei sancionada pela presidenta Dilma e pela ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, modifica a Lei no 7.116, de 29 de agosto de 1983, que não traz expresso o direito à gratuidade.

MONTANHAS FAZ 49 ANOS AMANHÃ


nete dia 20 de julho a cidade de Montanhas completará 49 anos de  emaciapção política e a prefeitura promoverá uma série de programação festiva e desportiva para comemorar a data.Quem quiser vir a cidadae  Localizado na microrregião do Litoral Sul. De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2007, sua população é de 12.393 habitantes. Área territorial de 82 km² IBGE 2007. O acesso rodoviário para Montanhas é feito pela BR-101, sentido Sul. Em Canguaretama, entra-se à direita, na RN-269. Depois de Pedro Velho, são mais 9 km. A distância de Montanhas até a capital Natal é de 103 km.

Veja a programação:
05:00h - Alvorada; 07:30h - Hasteamento das Bandeiras do Brasil, do Rio Grande do Norte e de Montanhas - Na Prefeitura. 08:30h - Missa em Ação de Graças na Igreja de São João Batista; 10:00h - Maratona e ciclismo (largada e chegada da prefeitura). 11:00h - Corrida de Jegue (largada e chegada da prefeitura). 12:00h - Moto Tartaruga (largada e chegada da prefeitura). 13:00h - Início do Pau de sebo - Na praça 20 de julho.4:00h - Final do torneio de: Sinuca Grande, Sinuca Pequena, Dominó dupla, Dama, Aliado dupla - No Ginásio poliesportivo.15:00h - Início das apresentações culturais das Escolas Municipais, Peti e Projovem - Praça 20 de julho 6:30h - Início do Show de variedades - Praça 20 de julho. 8:00h - Início do Show de Calouros - Praça 20 de julho. Final da 2ª Copa José Balduino Bispo de Futsal - No Ginásio poliesportivo22:30h - Parabéns oficial e partilha do bolo gigante de 49 metros. 23:30h - Shows Musicais com: - Reginaldo Rossi - 23:30h - Forró Pegado - 1:30h - Forró da Moda - 4:00h.

                                                  bolo de 49 metros está sendo montado
Nestes 49 anos Montanhas teve os seguintes prefeitos:
  • 19621962 — Fase de emancipação política
  • 19631964 — José Galvão Tavares "Zé Galvão"
  • 19651970 — Cícero Firmino de Lima
  • 19711971 — Manuel Ferreira de Farias "Neco Ferreira" (Renunciou em março de 1971, após três meses de mandato)
  • 19711972 — José Inácio Coutinho (Assumiu após a renúncia do Prefeito Manuel Ferreira de Farias)
  • 19731974 — João Soares de Melo
  • 19751978 — Cícero Firmino de Lima
  • 19791982 — João Soares de Melo
  • 19831988 — José Firmino de Lima e Silva
  • 19891992 — José Balduino Bispo "Dedé Balduino"
  • 19931996 — Otêmia Maria de Lima e Silva
  • 19972000 — José Balduino Bispo "Dedé Balduino"
  • 20012004 — Otêmia Maria de Lima e Silva
  • 20052008 — Otêmia Maria de Lima e Silva
  • 20092012 — Maria Eliete Coutinho Bispo "Letinha"
  •  
  • Veja mais sobre a história de montanhas no link abaixo:
  • http://wikimapia.org/6025086/pt/Montanhas

ULTIMA PALAVRA DAS CELEBRIDADES ANTES DA MORTE

O leito de morte é a última chance de alguém dizer alguma coisa importante na vida. E quanto mais famoso é o morimbundo, mais altas são as chances de alguém estar lá para documentar as suas últimas palavras. Em alguns casos, o último respiro verbal até parece ter sido ensaiado. Em outros, as palavras deixam transparecer traços da personalidade de quem as disse: brava, romântica, sofredora, irônica, artística. Confira algumas frases célebres pronunciadas momentos antes da morte de personagens famosos da história.

11. “Você também, meu filho?”
Quem disse? Julio César, imperador romano, 44 a.C., para um de seus assassinos
Como morreu?
Júlio César foi esfaqueado pelos colegas políticos, inclusive por Brutus, seu antigo protegido. A história do imperador é tão rodeada por mitos que fica difícil separar a realidade da ficção. Pode ser que ele não tenha dito nada além de um gemido de dor, mas a frase é poética e ficou famosa. A expressão imortalizada: “Até tu, Brutus” é na verdade de uma citação da peça Julius Caesar, escrita por Shakespeare por volta de 1599.

10. “Ainda estou vivo!”
Quem disse? Calígula, imperador romano, 41 a.C., para si mesmo
Como morreu? Foi esfaqueado por seus próprios guardas por razões políticas – dizem que a excentricidade de Calígula influenciava seus métodos de governo. Ele era um líder cruel e extravagante e seu jeito começou a incomodar quem vivia à sua volta. Gritou “TÔ VIVAUM” logo antes de, bem, não estar mais.

9. “Ok, ok, estou indo. Espere só um minuto.”
Quem disse? Papa Alexandre VI, 18 de agosto de 1503, para si mesmo (ou para Deus, ou para o diabo…)
Como morreu? Alexandre VI foi um dos papas mais controversos da Renascença. Há suspeitas de que ele envenenava os inimigos com arsênico. Aos 72 anos, teve uma intoxicação que resultou numa hemorragia interna fatal.

8. “Nada além da morte.”
Quem disse? Jane Austen, escritora britânica, 18 de julho de 1817, em resposta a sua irmã Cassandra, que lhe perguntou se ela queria alguma coisa.
Como morreu? Morreu aos 41 anos, possivelmente de uma insuficiência renal crônica.

7. “Aplaudam, amigos, a comédia terminou.”
Quem disse? Ludwig van Beethoven, compositor alemão clássico, 26 de março de 1827. A frase é tradicionalmente dita ao final de uma performance da commedia dell’arte (forma de teatro popular improvisado, típico da época).
Como morreu? A morte de Beethoven é cercada de hipóteses e não se sabe ao certo o que o matou, quando tinha 57 anos. Outras palavras podem ter sido as últimas do compositor: “Eu ainda ouço no Céu” (Beethoven morreu surdo) e “Eu sinto como se não houvesse escrito mais que algumas notas musicais” (Beethoven deixou um legado de mais de 170 peças musicais). Outro biógrafo afirma que ele não disse nada, só gemeu em sua cama.

6. “Vá embora, últimas palavras são para bobos que nunca disseram o suficiente.”
Quem disse? Karl Marx, filósofo, economista, teórico político, 14 de março, 1883, para uma criada.
Como morreu? Marx disse a frase acima para sua empregada doméstica, que lhe pediu que dissesse suas palavras finais, para que ela as anotasse para a posterioridade. Marx morreu aos 65 anos, de bronquite e pleurisia.

5. “Tudo é uma ilusão.”
Quem disse? Mata Hari, dançarina exótica holandesa, agente dupla (ou não) durante a Primeira Guerra Mundial, 15 de outubro de 1917, para seus executores.
Como morreu? Foi executada na França acusada de espionagem para a Alemanha. Muitos dizem que ela também era espiã francesa. Mas ela negou tudo. Tudo é uma ilusão, enfim.

4. “Deem-me café, eu quero escrever!”
Quem disse? Olavo Bilac, poeta brasileiro, 20 de dezembro de 1918, para si mesmo.
Como morreu?
O poeta morreu de infecção no pulmão aos 53 anos. Conta-se que acordou da febre de madrugada e disse a frase antes de falecer. Isso é que é vocação!

3. “Apronte minha fantasia de cisne.”
Quem disse? Anna Pavlova, bailarina russa, 23 de janeiro, 1931.
Como morreu? Morreu de pneumonia, no auge de sua carreira, aos 49 anos.

2. “Será que ninguém entende?”
Quem disse? James Joyce, escritor irlandês, 13 de janeiro de 1941.
Como morreu?
Joyce morreu de uma cirurgia mal sucedida para curar uma úlcera perfurada. Ironicamente, Joyce é um escritor tido como difícil de entender, ainda que tenha sido um marco da literatura moderna.

1 “… e saio da vida, para entrar na história.”
Quem disse? Getúlio Vargas, presidente brasileiro, 24 de agosto, 1954, em sua carta de suicídio.
Como morreu? Getúlio se matou com um tiro no peito no Palácio do Catete, que na época era sede da república, no Rio de Janeiro. O motivo do suicídio teria sido a pressão dos militares e da imprensa para que ele renunciasse, por suposto envolvimento no atentado contra Carlos Lacerda, jornalista e político que fazia oposição a Vargas.
SUPERINTERESSANTE

TRE RN CASSA MAIS 2 VEREADORES

Em Sessão realizada na tarde desta quarta-feira (18), a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte julgou procedente mais dois pedidos do Ministério Público Eleitoral (MPE), decretando a perda de mandato do vice-prefeito do município de Pilões, Raimundo Reinaldo de Oliveira, e de um vereador do município de Coronel Ezequiel, Ivan de Araújo Pereira, por desfiliação sem justa causa.

Na ação proveniente de Pilões, o MPE alegou que a desfiliação do vice-prefeito não se encaixou em nenhuma das hipóteses legais para reconhecimento de justa causa. Em sua contestação, o vice-prefeito alegou haver sofrido grave discriminação pessoal, o que acarretou a sua saída do partido. Ao votar, o relator do processo, juiz Jailsom Leandro, não reconheceu no caso nenhuma das hipóteses de justa causa. Para ele, “Não houve nenhuma atitude do partido voltada a discriminar ou ofender pessoalmente o senhor Raimundo Reinaldo de Oliveira.” Assim, votou pela procedência da ação, decretando a perda do mandato de vice-prefeito do município de Pilões. Todos os demais Membros, à unanimidade, acompanharam o voto do relator.

No caso de Coronel Ezequiel, foram julgados dois processos conexos, um impetrado pelo MPE e outro por Francisco Inácio de Araújo, primeiro suplente da coligação a qual o PTB compunha nas Eleições 2008. Ambos os peticionantes alegaram que o vereador Ivan Pereira teria se desfiliado, sem justa causa, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), em Coronel Ezequiel para se filiar ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), da mesma cidade. Em sua contestação, o vereador alegou sofrer grave discriminação pessoal no âmbito do PTB, caracterizando, assim, a justa causa para a migração. O relator do processo, juiz Nilo Ferreira, ao votar, não reconheceu nos autos nenhum elemento que justificasse a mudança de partido. Assim, votou pela decretação da perda de mandato do vereador, determinando a assunção do mandato do peticionante Francisco Inácio de Araújo. Os demais Membros, à unanimidade, acompanharam o voto do relator.

INSCRICÇÕES PARA O VEST -UFRN COMEÇAM SEGUNDA

 
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Núcleo Permanente de Concursos (COMPERVE), abre na próxima segunda-feira, 23 de julho, o período de inscrições para o Vestibular 2013, que será feito, exclusivamente, via internet. As inscrições continuarão até o dia 27 de agosto.

Para concorrer a uma das 3.015 vagas ofertadas este ano, o candidato necessita de um documento de identificação, conforme o item 14 do edital, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e preencher todos os campos do formulário de inscrição, e enviar, eletronicamente, uma foto no tamanho 3x4 no formato jpeg.

O formulário e o edital do vestibular estão disponíveis no site da COMPERVE, que pode ser acessado através do link www.comperve.ufrn.br, na área do Vestibular 2013.

Após o envio do formulário com foto, o candidato não contemplado pela isenção deve imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 110,00. Esse pagamento deve ser realizado até o dia 28 de agosto. Os candidatos isentos devem imprimir o comprovante de inscrição.

É importante que o candidato verifique, a partir de 14 de setembro, a validação de sua inscrição. Caso não tenha sido validada, ele deverá entregar, na sede da COMPERVE, no período de 17 a 28 de setembro de 2012, no horário das 7h30 às 11h30 ou das 13h30 às 17h30, cópia do Comprovante de Pagamento (para o candidato pagante) ou do Comprovante de Inscrição (para o candidato isento), ou ainda enviar via fax (0XX84 3211-9202) ou pelo e-mail comperve@comperve.ufrn.br.

Se o problema constatado for com a foto, o candidato deve encaminhar, eletronicamente, por meio de formulário específico uma nova foto.

As provas serão aplicadas de 25 a 27 de novembro, simultaneamente, nas cidades de Natal, Mossoró, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Os locais das provas serão divulgados também no site da COMPERVE, dia 7 de novembro.

Este é o ultimo vestibular realizado pela UFRN. A partir de 2014, a Instituição adotará de forma integral o ENEM/SiSU, como forma de acesso aos seus cursos de graduação.
Tags: celular

MAIS MULHERES SE CANDIDATAM A PREFEITURAS NO RN

A eleição municipal de 2012 traz peculiaridades no Rio Grande do Norte e também no país que revelam, segundo as estatísticas, uma miscigenação social e cultural que engloba uma mistura de classes, gêneros e um nível de instrução. Há, segundo os números, um quantitativo mais abundante de mulheres participantes no pleito, um maior interesse de empresários na disputa pelas prefeituras, e a prevalência, entre os concorrentes, que apontam o nível de escolaridade equivalente ao do ensino médio. Um comparativo entre os dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições de  2008 e a deste ano revelam um aumento no rol feminino de 35%. Um dado alentador, enfatizou o presidente licenciado da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), prefeito de Lajes, Benes Leocádio. Sobre esse aspecto, o prefeito faz apenas uma ressalva: "Seria melhor se houvesse mais espontaneidade nessa questão e não que essas mulheres estivessem sendo praticamente convocadas para fazer valer a legislação".

A ponderação de Benes é fundamentada na própria lei, que exige a presença de pelo menos 30% de mulheres no pleito. "O que vimos foi o esforço das coligações para cumprirem essa determinação", comentou ele. Em 2008, 60 mulheres se candidataram prefeitas no Rio Grande do Norte, número elevado para 81 este ano. O quantitativo é visivelmente baixo se comparado ao universo de homens candidatos, cuja tabela apontou 357 em 2008, e 331, em 2012. De qualquer maneira, embora  prevaleça a presença masculina, diminuiu o número de homens no pleito, ao contrário da feminina, que - e um jeito ou de outro - aumentou.

Em Mossoró, segundo "colégio eleitoral" do Estado, há um exemplo da presença feminina na disputa majoritária. Disputam a sucessão da atual prefeita, Fafá Rosado, Cláudia Regina (DEM) e Larissa Rosado (PSB). Enquanto isso, em Natal, não há mulheres na corrida pela sucessão de Micarla de Sousa. 

Uniformidade

Os candidatos potiguares se revelaram uniformes em alguns aspectos. O grau de instrução predominante entre os concorrentes é o de nível médio, tanto na eleição municipal de quatro anos atrás como na deste ano. O percentual de candidatos com nível superior passou de 19% (2008) para 21% (2012) e o número dos que declararam não ter formação escolar é ínfimo no comparativo com os demais. Em 2008 foram 5 os candidatos. Este ano 9 registraram pedidos de registros de candidaturas. Benes Leocádio enfatiza que cabe à população observar os melhores nomes e escolhê-los de acordo com a eficiência, honestidade e possibilidades concretas de contribuição desses propensos gestores ao serviço público. "Hoje há uma necessidade de profissionalização e conhecimento da administração pública. Infelizmente muitos deixam a desejar, então é preciso analisar tudo isso", opinou. 

Ele alerta que as condições atuais, tanto orçamentárias quanto materiais, dos municípios, não é das melhores, então é preciso escolher representantes que contribuam efetivamente na solução dos problemas.

Campanha antecipa corrida pela sucessão presidencial

A disputa pela prefeitura de Belo Horizonte ganha cada dia mais ares de uma prévia da briga eleitoral que PT e PSDB devem travar em 2014. Ontem, a coordenação da campanha do ex-ministro Patrus Ananias confirmou que o marketing do candidato ficará a cargo de João Santana, marqueteiro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que intermediou as negociações. Sua missão será tentar superar Cacá Moreno, encarregado do marketing do prefeito Marcio Lacerda (PSB), que disputa a reeleição, e responsável por desenvolver campanhas para o governador Antonio Anastasia (PSDB) e para seu mentor político, o senador Aécio Neves (MG), principal nome tucano para a próxima corrida presidencial.

Oficialmente, o comando da campanha petista rechaça a tese de nacionalização do pleito. "Posso afirmar que estamos tremendamente satisfeitos com o João Santana à frente do marketing da campanha. Mas isso (nacionalização do pleito) é a visão de analistas políticos e da mídia", afirmou o coordenador de comunicação de Patrus, o ex-secretário de Comunicação do PT, Gleber Naime. O PT não revela valores do contrato com Santana, amigo pessoal de Lula, que já negocia com o comando da campanha de Patrus possíveis visitas à cidade.

Nos bastidores, porém, petistas admitem que a participação do marqueteiro de Lula e da presidente Dilma Rousseff pode ajudar a "sincronizar" participações da presidente e do ex nas campanhas em Belo Horizonte e São Paulo, pois Santana também está encarregado da imagem do ex-ministro Fernando Haddad, que disputa a prefeitura de São Paulo. "Com certeza ajuda a planejar essas participações. Por mais que digam que não, a eleição aqui (Belo Horizonte) tem um caráter nacional", avaliou outro integrante da coordenação da campanha petista na capital mineira

"Nosso programa é para a cidade e não uma plataforma para o País Mas o aspecto nacional é evidente, porque uma derrota do (Marcio) Lacerda pode ser fatal para as pretensões presidenciais do senador Aécio", emendou o deputado estadual Rogério Correia (PT), que também integra a coordenação da campanha petista.

Maioria é formada por empresários

Há uma infinidade de profissionais dos mais diversos setores e segmentos, que pretendem disputar a eleição municipal deste ano no Rio Grande do Norte, mas a população das 167 cidades do Estado disporá de um leque de opções onde prevalecem candidatos empresários, médicos, comerciantes e, em maior número, prefeitos que pretendem concorrer à reeleição.  Para o prefeito de Lajes e presidente licenciado da Femurn, Benes Leocádio, não se trata um grupo elitizado que pretende alçar o mais alto cargo da esfera municipal. "A população precisa escolher os que estejam vocacionados para os serviço público e os conscientes de que essa é hoje uma missão difícil", exclamou.

Se em 2008 eram 63 os prefeitos que tentaram a reeleição, este ano a soma aponta somente 53, uma baixa de 15%. Esse número não se deve necessariamente a uma queda no número de prefeitos com a intenção de se candidatarem a permanecer no cargo. O que pode ter havido é que muitos dos atuais chefes de Executivo estão cumprindo o segundo mandato e, portanto, estão impedidos de concorrerem novamente no pleito. Poucos são os que, a exemplo da prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), poderiam tentar a reeleição porque somam apenas um mandato, mas optaram por afastar-se do pleito.

Benes alerta para as qualificações dos candidatos e uma atenção redobrada da população. "Não é qualquer pessoa que que dispõe de condições de assumir uma gestão municipal até devido a situação precária dessas cidades para tocar serviços básicos", pondera ele. O presidente licenciado da Femurn é candidato à reeleição.

Começam os  julgamentos dos registros

No Rio Grande do Norte 14 candidatos a vereador que pediram registro no pleito de 2012 já apresentaram a solicitação de renúncia. Em Pedro Avelino, São Bento do Trairi, Assu, Santa Maria e Taipu ocorreram dois pedidos de renúncia em cada um.

Nas cidades de Martins, Governador Dix-Sept Rosado, Lagoa de Velhos um candidato a vereador renunciou em cada município. As renúncias foram apresentadas antes mesmo do julgamento do pedido de registro.

Enquanto alguns já apresentaram a renúncia do pleito, a Justiça Eleitoral deverá começar a julgar nos próximos dias os pedidos de registro dos candidatos. Após o prazo para o Ministério Público Eleitoral entrar com impugnação, os magistrados das zonas eleitorais começarão a analisar cada um dos pedidos. No total, foram protocolados 412 pedidos de registro para disputar as 167 prefeituras potiguares. Na disputa pelos cargos de vereador 7.653.

Em algumas zonas eleitorais, os juízes já começaram a analisar o pedido. Em Acari, o candidato a prefeito Isaías Cabral (PMDB) teve o pedido aceito pela Justiça Eleitoral. O prefeitável do PSB em Itajá, Licélio Guimarães já foi oficializado como candidato pela Justiça Eleitoral. Em Jucurutu, os dois prefeitáveis, George Soares do PMDB e Professora da Guia do PP, já tiveram os pedidos de registro deferidos pelo juiz eleitoral. Em Messias Targino, o candidato Arthur (PMDB) foi registrado.

Já em Mossoró, quatro candidatos foram registrados até o momento: Larissa Rosado (PSB), Cláudia Regina (DEM), Professor Josué (PSDC) e Cinquentinha (PSOL) foram aceitos. Falta apenas a análise do pedido de Professor Ednaldo Calixto (PRTB).
FONTE :TN

A EDUCAÇÃO E O PIB

É um dado apenas, mas a maior biblioteca do mundo é a biblioteca do Congresso Nacional americano que fica em Washington, DC, nos Estados Unidos. Ela foi fundada em 1800. Mas se ela é a maior biblioteca dos Estados Unidos não é a primeira biblioteca daquele país.


Em todo caso, e como dado comparativo, é bom saber que a nossa primeira biblioteca, no Brasil, só "chegou" por aqui em 1808 com a vinda da familia real portuguesa quando da invasão em Portugal das tropas francesas napoleônicas. Ou seja, devemos a nossa primeira biblioteca a Napoleão Bonaparte. Por mais de 300 anos ficamos sem conhecer biblioteca, mesmo sendo Portugal um país europeu, já tendo havido o renascimento na Europa, as primeiras grandes descobertas cientificas incluindo a prensa móvel de Gutemberg (na Biblioteca do Congresso americano se encontra uma das raras Bíblias impressa por Gutemberg), a revolução francesa, o iluminismo etc.

Esses dados mostram com uma lupa considerável, o tamanho do nosso atraso e o descaso com que o conhecimento e a educação sempre tiveram em nosso "mundo" coletivo e individual. Somos filhos da Contra-Reforma, o período mais negro da igreja católica apostólica e romana, com sua ideia contraria a tudo que cheirasse a reforma, democracia, progresso e educação laica. Um desastre.

Herdamos dos portugueses a noção de burocracia (lembram-se de Hélio Beltrão, o ministro da desburocratização? Só no Brasil para se criar um Ministério para desburocratizar os outros. Pode isso?), um Estado invasor e controlador da vida privada e outras sangrias. Mas parece que adoramos isso.

Nunca o slogan "o passado nos condena" se mostrou tão verdadeiro e real em nossa carga genética e cultural. Romper com esse passado é que é o difícil. É incrível. Bom, mas fiquei pensando nessas questões todas depois de me deparar com a frase da nossa presidente Dilma na Conferencia Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, quando disse: "Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz para as suas crianças e para seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto, é a capacidade do país, do governo e da sociedade de proteger o que é o seu presente e o seu futuro, que são suas crianças e adolescentes". Uma bela frase sem dúvida e quem pode desmenti-la? Mas o que o seu governo está fazendo de concreto para diminuir esse estado de coisas que ela mesma aponta? Será que a presidenta não saiu do palanque?

A questão não é o que o que se diz e sim o que se faz. E o que estamos vendo por todos esses séculos de descobrimento não passa de desrespeito e descaso permanente ao conhecimento e a educação, portanto, ao nosso futuro. Incrível que tenha sido um judeu filho de um industrial, Stefan Zweig, quem escreveu o livro que quase consagra o país: "Brasil, o país do futuro" em 1941. Jesus. O interessante é que Zweig se suicidou exatamente no Brasil merecendo uma biografia de outro judeu, esse carioca Alberto Dines, intitulada "Morte no paraíso, a tragédia de Stefan Zweig".

Somos um país aprisionado por um passado, sem entendê-lo e como consequência condenado a um sem futuro. Mas se quiseres uma fotografia três por quatro do nosso "futuro" basta entrar em qualquer biblioteca pública aqui mesmo do nosso município ou do nosso Estado. Teremos eleições para prefeito agora este ano, qual deles está preocupado com o nosso futuro? Será que teremos apenas promessas de campanha?